Cotas para drogados também???

     Pode parecer incrível, mas em maio deste ano a Câmara dos Deputados aprovou cota para drogados. Sim, isso mesmo. Seria a contratação de 3% de pessoas com dependência química ou em processo de recuperação em cotas para concursos em licitação pública. O projeto ainda está pela metade, pois faltam decisões sobre agravamento de pena para traficantes. Depois das emendas, ele vai para o Senado. Houve discussão porque o PT queria que o drogado reincidente pudesse retornar ao trabalho e o projeto dizia que o “estudante” não deve ser reincidente.

     A idéia de se estimular o acesso dos viciados ao mercado e trabalho é discutível, mas favorecer quem continua usando ou o cidadão que voltou a usar é um absurdo. É como premiar o infrator. Inacreditável silêncio na grande mídia foi grande com relação a esse assunto. Pouco se comentou.

     Em Minas Gerais, existe projeto que prevê cotas para drogados em concurso público. Fico pensando no cidadão de bem que se mata estudando e quando vê, se depara com cotas para drogados até em concurso público.

   No Brasil, onde se apoia em grande parte a legalização da maconha, como no Uruguai, tudo que não presta tem fundamento.   A ordem da esquerda no Brasil é destruir a família e estimular o que não presta para enfraquecê-la e dirigi-la através de políticas de manipulação.

    O circo está armado. O dependente químico tem de ser tratado e respeitado, mas não pode ter privilégios, desmerecendo quem está correto.

    Mais um tiro no pé dos metidos à “inclusão social”.

    Não bastasse cotas para negros, chances de existir cotas para gays, agora, drogados.

    Só falta criarem cotas para estupradores!

    Não duvide!

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!