Curso com dinheiro público para formar ativistas gays!?

     O colega de lutas Júlio Severo tem me dado pautas da melhor qualidade para escrever meus artigos. Impressionante o mundo dos absurdos no Brasil. Agora, tem curso para formar ativistas gays?!

Exatamente isso.

    A Secretaria de Planejamento e Gestão do governo do Rio de Janeiro está fazendo um concurso com inscrições até o dia 20 de fevereiro e oferece 100 vagas. O nome da roubalheira pública é Curso de formação de ativistas/lideranças GLBT para o controle social no Sistema Único de Saúde, SUS.

Como disse o Júlio Severo, o objetivo é formar líderes como Jean Wyllys e o tal Luiz Mott, ambos representantes do mundo gay e contra o cristianismo e os evangélicos.

   Um dos requisitos para ser aprovado é ser ativista/militante de movimentos sociais LGBT. Observe a discriminação, que chamam erroneamente de preconceito. Tem de ser do grupo GLBT!

   Eu gostaria muito que o Ministério Público fizesse algo, pois esse requisito é um crime contra a Constituição e os Direitos Humanos. Afinal, o critério de seleção não é a competência técnica, o estudo para exercer a função, mas a sexualidade do interessado. Ou seja, tem quer gay, lésbica, bissexual ou transexual para ter direito à vaga. E eu pergunto, se o absurdo já está aí, vamos aumentá-lo? Onde está a cota para negros neste concurso? E a cota para deficientes? Seriam negros gays e deficientes gays?

    No Brasil, nosso dinheiro vai para a lata de lixo como vai com a Copa do Mundo....E nós, sem ventiladores nos hospitais neste calor infernal...

     É, o melhor é dar dinheiro para formar gays...


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!