Você conhece o ECA,

Estatuto do Carrasco Assassino?

 

       A filha com 17 anos, dias atrás, no Rio de Janeiro, pensando no seguro da vida da progenitora, planejou com o namorado, de 21 anos, matá-la. Ela deu um golpe de arte marcial na mãe e o namorado colocou um saco na cabeça da senhora. Ela morreu estrangulada e sufocada. O corpo foi queimado e jogado na região de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro.

      Consequência? O vagabundo, ainda não se sabe. Talvez uns 20 anos no papel, mas daí a pena diminui por motivos esdrúxulos como residência fixa, influência da menor... (para diminuir a pena do maior de idade), etc... Talvez chegue aos seis anos.

       Ela? Ficará até os 20 anos protegida pelo ECA (Estatuto do Carrasco Assassino, ou como é mais conhecido, Estatuto da Criança e do Adolescente) para medidas socioeducativas. Depois disso, a assassina estará SOLTA! E não ficará nada registrado nos seus antecedentes, por ter cometido crime, pois ela é menor. Zera tudo.

       Esse é o Brasil!       

       Agora, eu pergunto a você. É justo? É justo um vagabundo, neste caso essa vagabunda, ficar solta em três anos? Acreditem, todo esse absurdo do ECA é fruto da esquerda que sempre foi simpática a defender bandidos, vagabundos e marginais. Sempre foi contra a disciplina e a ordem.

       Sabemos que o ECA é importante, quando ajuda realmente, para os indefesos e nisso eu me refiro a nenês, crianças pequenas e de adolescentes, no máximo, até 16 anos, e olhe lá, dependendo do que fez.

       Semana passada, um vagabundo em São Paulo assaltou uma lanchonete, apontou o revólver, pediu para a senhora do Caixa abrir a gaveta para lhe dar o dinheiro. Ela o fez. Logo depois, o menor-vagabundo atirou na cabeça da humilde senhora e saiu correndo. As Câmeras identificaram o marginal de 17 anos. Na Delegacia, ele disse rindo, “amanhã, estou livre!”. Ele falava rindo, debochando de todos nós.

       É proibido, quando menor de idade, aparecer o rosto e o nome do meliante. Segundo os criadores do ECA, fere a “dignidade da criança”. Quando um marginal menor estupra, mata, queima vivo, esquarteja o rosto não pode aparecer, nem para que outras pessoas vítimas possam reconhecer o vagabundo, no caso de estupro, assalto...

       Tudo errado!

       Famílias sendo destroçadas e os vagabundos dizem: “não dá nada, amanhã, ‘nóis’ tá solto”

      Este é o Estatuto do Carrasco Assassino, criado por um bando de gente que prefere proteger vagabundos com “medidas socioeducativas” (bem linguajar esquerdista) que não resolvem nada, apenas discurso para proteger bandido.  O resultado? Deboche e escárnio na nossa cara.

      A justiça está desmoralizada.

      Revisão da maioridade penal, já!  

      O ECA é o retrato da legalização do assassinato, escárnio e da falta de valores!


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!