Parabéns! Pena que não morreram!

       Mais um bom exemplo veio de São Paulo. Um policial à paisana, Capitão Antônio Bernardo, conseguiu impedir um assalto a um motociclista na zona leste de São Paulo, dia 12 de outubro. O motociclista foi seguido por dois bandidos e um deles, Leonardo Escaraste Santos, 18, (foto a baixo) apontou uma arma, afastou o dono da moto da mesma e chegou a subir nela quando o policial à paisana em direção contrária dentro do carro disparou dois tiros no vagabundo que estava na garupa e este caiu no chão. Pena que um dos meliantes (que estava dirigindo a moto) fugiu, mas o outro que roubava a moto ficou apenas ferido. Pena que não morreram na hora. Pena mesmo!

    Essa notícia foi alarmada nas redes sociais como uma bomba. Inclusive com enganos. Diziam que o policial que atirou no vagabundo havia sido preso (notícia erroneamente comentada por um deputado Estadual de SãoPaulo, na tribuna). Mentira. Pelo contrário, foi elogiado pelo comando da Brigada Militar de São Paulo e pelo Governador Geraldo Alckmin, recebendo condecorações no mais alto grau. Merecido!

    Agora que você já viu a foto do vagabundo, o que podemos esperar desse tipo de gente? Respeito? Humanidade? Integridade? Lamento, mais uma vez, e profundamente, que os dois não tivessem morrido e os corpos atirados ao chão. Que lástima!

  Não precisamos desses marginais. Precisamos de policiais como este cidadão chamado Antonio Bernardo... Parabéns! E que isso se repita. Com preferência que os corpos dos bandidos fiquem no chão e não mais se levantem...

     Desculpe, mas chega de hipocrisia de falar em direitos humanos para os “manos”.

    Queremos paz. Os homens e mulheres de bem querem paz!

    Mesmo que isso custe o silêncio “deles”...


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!